quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Prática da Observação de Aves como Atividade Meditativa

Quando pensei na prática de observação aves com o intuito contemplativo, na época, não me atentei a meditação. Até então essa atividade só me despertava a curiosidade, mal sabia que ao observar as aves, durante longas caminhadas, munido de máquina fotográfica e binóculo eu já estava meditando. A meditação surgiu na minha vida durante a formação holística e aos poucos fui adentrando e conhecendo o universo desta prática milenar. Com a observação de aves pude perceber o quanto focamos a atenção plena no que estamos fazendo. Focamos no tempo presente e não deixamos que os pensamentos interfiram no nosso propósito. A ideia desta prática é justamente registrar as espécies utilizando dos sentidos básicos, da visão e audição. 
Para os mais atentos, a prática não se limita apenas em registrar, leva-se em consideração também a observação comportamental da espécie - o que tal ave está se alimentando, seus hábitos reprodutivos, ecossistema ao qual ela se insere, modo como voa... enfim, tem pra todo gosto. Tais comportamentos nos propõe ao foco, à atenção plena.

Quando saio para observar aves logo vem a sensação de bem estar, de leveza. A natureza nos dá o feedback divino, pois nela encontramos os elementos necessários para a nossa paz interior. Aquela insatisfação inerente ao ser humano, logo é dissipada quando nos encontramos em pleno estado de contato com a natureza, seja com o barulho da água, seja na sensação de sentir o ar puro entrando e saindo, ou mesmo na percepção de identificar as vozes da mata. A prática da observação prevê o estado pleno de atenção ao separar as vocalizações das diferentes espécies. O trabalho meditativo já começa na postura do observador, na sua atenção ao caminhar pra não fazer barulho, na sua preocupação em conhecer e identificar as espécies. 
A observação de aves e o seu modo contemplativo nos carrega pro "agora", nos cura de qualquer ansiedade. As sensações positivas ao final das caminhadas são bem evidentes - esporte, lazer e muita troca de conhecimento, a prática nos põe em contato com o nosso "eu" a medida que as andanças tornam-se cada vez mais prazerosas. A contemplação da natureza nos dá a sensação e a certeza de que a vida pode ser bem mais simples. E que o nosso remédio, é bem verdade, está muito perto, bem a nossa volta. Basta observarmos e usufruirmos desses elementos naturais com muita vontade. Vontade de entender, compreender as relações naturais e almejar pela nossa mudança interior.




Nenhum comentário:

Postar um comentário